sábado, 21 de novembro de 2009

Corre um mar de Outono...


O mar está calmo
Acabou-se o Verão…
O Outono vê-se a cada palmo
Mansinho e em solidão…

O vento que a soprar
Arrasta as folhas secas…
Faz crescer o mar
Nas imensas praias desertas…

No Outono é diferente o mar,
De ondas cruéis e incertas...
Os céus deixam de brilhar,
Cinzento, de nuvens cobertas…

As marés vivas tomam o lugar
Dos pensamentos sem dono…
Na nossa mente, sem pensar,
Corre um mar de Outono…

5 comentários:

Multiolhares disse...

Não gosto do Outono, pois é escuro tem chuva, tem frio,
Mas o mar…esse fica soberbo aos meus olhos quando perde a fragilidade
E mostra a sua outra face
beijinhos

Lena disse...

Hoje minha rua parecia um mar de folhas,
o sopro do vento as fazia voar
e despegava as ultimas das braças...

Gosto do principio do outono, quando a natureza se enche das suas cores quentes; gosto menos agora que as arvores ja se desnudaram...
o inverno esta a porta...

Gostei da Nazaré no outono,
quando esta Ela no seu melhor...deserta...

O mar tem varias facetes...como nos...

Essas marés vivas é o vento que faz que elas assim sejam ?

Beijinhos

CarlaSofia disse...

Gostei do poema. E gosto do Outono, não fosse ele a minha estação. são as cores e o ar cristalino. Adoro.
beijinhos*
~universosquestionáveis~

GarçaReal disse...

O mar de Outono é sombrio, é triste e acarreta nostagia em tarde de chuva.

No entanto ele iluminou teu poema que está lindo....

Bjgrande do lago

poetaeusou . . . disse...

*
no mar de Outono,
navega a melancolia
entre marés de solidão
no vai e vem da poesia,
,
um abraço, compnheiro,
,
*