sábado, 13 de fevereiro de 2010

"De Seu Valentim"


“De Seu Valentim”

São mais fortes os solteiros
Combatentes destemidos…
Casamentos não há mais
Quero jovens descomprometidos…

Assim ordenou o Imperador
Cláudio II, denominado…
Lutou contra a lei com vigor
Valentim padre ordenado…

Secretamente, ele casou
E também foi casado…
A proibição não acatou
Foi por isso condenado…

Enquanto a morte não vinha
Um novo amor encontrou
De um carcereiro era filha
Por ela se apaixonou…

Era cega a namorada
Poder ver, sua a ilusão…
Com vontade desesperada
Devolveu-lhe a visão…

Ao partir enamorado
Na sua despedida, por fim…
Assinou “Seu Namorado”
Ou “De Seu Valentim”

3 comentários:

Lena disse...

Desconhecia a historia do "Valentim"...até é uma historia triste...
Que tenhas um bom domingo Carlos...S.Valentim o não, é mais um dia...
E que o Carnaval seja bom...

Por ca, so estamos com meio metro de neve, muito frio...é inverno, é tempo dele..

Beijos..

Multiolhares disse...

Aí o amor, aí o amor,é o S.Valentim é o Carnaval, só coisas boas
beijinhos

Desnuda disse...

Amigo,


eu adoro a história de São Valentim! E como poema....Que lindo!

Não podia deixar em branco, na minha visita de hoje ( acabou o carnaval, mas ainda não retornei ao RJ), embora tardia. Aqui o " santo casamenteiro" é Sto Antônio e portanto, comemoramos na véspera do dia de Sto Antonio. Não me lembro de em anos anteriores ter caído o dia dos namorados ( São Valentim) no carnaval... Não deve ter data fixa...?


Carinhoso beijo