quinta-feira, 2 de julho de 2009

Vai fazer 120 anos o Ascensor




Um dos principais “Ex-libris” da Nazaré, vai comemorar 120 anos no próximo dia 28 de Julho, o Ascensor que foi projectado por Raoul Mesnier du Ponsard, discípulo de Eiffel, foi inaugurado a 28 de Julhode 1889.
Com o intuito de ajudar ao desenvolvimento do Sitio da Nazaré, foi a 15 de Outubro de 1888, feita escritura da “Parceria” do Ascensor da Nazaré, com sede em Lisboa, para a construção de um ascensor mecânico.
A deslocação dos habitantes entra a Praia e o Sitio, onde ficava situada a Real Casa da Nazaré, ficou assim mais facilitada.
Esta espantosa obra de engenharia conquistou rapidamente a simpatia dos muitos veraneantes que visitavam já a Nazaré no século XIX, para os seus banhos e o Sitio para as suas preces.
Nesta altura o Ascensor só funcionava de Verão. Na época de banhos de 15 de Agosto a 15 de Outubro, funcionava das 6 da manhã ás 9 horas da noite. Em dias de Festas funcionava até ás 24 horas.
Os preços da altura eram os seguintes:
Subidas – 50 reis; Descida – 20 reis
Ida e volta no mesmo dia – 60 reis ;
Crianças – grátis; Volumes – 20 reis
Entrada na Casa das Máquinas para ver trabalhar o Ascensor – 20 reis
Assinaturas (15 subidas e 15 descidas) – 750 reis
Durante as Festas de Nª.Srª da Nazaré:Subida – 100 reis; Descida – 50 reis
Passados 85 anos, em 1924 foi adquirido pela Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, com a intenção da angariação de fundos para a manutenção do Hospital e fazer chegar mais rápido e comodamente os fieis ao Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, foi a partir daqui que começou a funcionar todo o ano.
Oito anos depois foi adquirido pela Câmara Municipal, por 368.013$00, cabendo-lhe a responsabilidade da exploração e manutenção deste meio de transporte, que é considerado Património Mundial.
Para fazer a ligação ao Sitio foi construído um Túnel com 50 metros aberto na rocha, a rampa, a partir da gare superior têm uma extensão de 318 metros, até à Praia, com uma inclinação de 42%, funcionando com o cabo a descoberto sobre roldanas, os carris assentes em leito próprio, era movido por meio de uma máquina a vapor, com duas carruagens que transportavam 60 passageiros cada, esteve em funcionamento até Fevereiro de 1963, data do único acidente da história do Ascensor.
Encerrado, após o desastre, durante 5 anos, voltou à actividade com novos carros e um novo sistema de tracção, de transmissão e accionamento eléctrico, provido de um triplo sistema de travagem.
Estes dois ascensores funcionaram incansavelmente, transportando e deleitando munícipes e turistas, até meados de Setembro de 2001, data da substituição das anteriores por novas carruagens, que foram inauguradas em 24 de Junho de 2002, mais modernas, mais seguras mas não tão confortáveis, pois é difícil as pessoas fazerem a viagem comodamente sentadas pois o espaço para as pernas é bastante curto.

5 comentários:

Multiolhares disse...

Sabia alguns pormenores mas não tanto
saio daqui mais culta, grata fico pelo momento.

A viagem até pode não ser muito cómoda,mas a beleza de vista que tem, até nos esquecemos disso
Beijinho

Lena disse...

Ola !
é sempre um prazer ler, ver, sentir coisinhas do nosso cantinho...
Cada vez que desço pelo o ascensor, é sempre como se fosse a primeira vez, pois a vista sobre o Mar e a Nazaré é unica.
Voltarei por aqui.

Beijinhos

Ofarol disse...

Multiolhares
Para saber um pouco mais da história do Ascensor, vai haver uma exposição a assinalar o Aniversário. Não sei onde...nem quando...

Obrigado pela visita.

Beijinho.

Ofarol disse...

Lena
É sempre vem vinda.
Também irei vistar o seu "cantinho", mais vezes.

Obrigado

Beijinho.

poetaeusou . . . disse...

*
Carlos
,
um historial
sem mácula,
texto correctíssimo,
,
com apenas uma falha . . .
quando o elevador que sobe,
está prestes a entrar no túnel,
um dos passageiros deve avisar
os outros para baixarem a cabeça,
hehehehe
,
aquele abraço companheiro,
,
*